DECLÍNIO DE ANFÍBIOS NO BRASIL, UMA VISÃO INTEGRADA ENTRE SAÚDE AMBIENTAL, ANIMAL E HUMANA

Nome do Pesquisador: Vanessa Kruth Verdade

Agência de fomento: Sem financiamento

Vigência: 02/2017 à 02/2019

Resumo: Anfíbios são um grupo que vem enfrentando declínios populacionais em um contexto global, mesmo em localidades aparentemente bem preservadas. Os principais fatores envolvidos nesses declínios são doenças emergentes, alterações climáticas e poluição ambiental. Tais fatores interagem de maneira complexa e tem potencial de ação em escalas geográficas amplas. O entendimento de sua interação e quais são as consequências para os ecossistemas e para grupos taxonômicos específicos enquadra-se nos temas saúde ambiental e saúde animal, parte da tríade estabelecida atualmente como partes integrantes do tema Saúde Unificada (One Health). Pesquisas na linha da Saúde Unificada têm como objetivo geral compreender como a pressão antrópica altera ecossistemas e como essas alterações podem afetar também a saúde humana. Alguns dos declínios de anfíbios ocorridos no Brasil ocorreram na Mata Atlântica do Sudeste em unidades de conservação próximas a fontes de abastecimento de água para a região metropolitana de São Paulo. O objetivo geral dessa proposta é inferir a saúde ambiental em três unidades de conservação em São Paulo, assumindo que a fonte principal de poluentes é o Polo industrial de Cubatão e que fatores ecológicos, morfologia (externa e interna) e marcadores moleculares de amplo espectro para zoonoses estudados a partir de anuros adultos e larvas são bons indicadores de saúde ambiental. Esperamos obter um gradiente em que a Reserva Biológica do Alto da Serra de Paranapiacaba seja a área mais poluída, o Parque Natural Municipal Nascentes de Paranapiacaba apresente condições intermediárias e a Estação Biológica de Boracéia as melhores condições de saúde ambiental. A integração dos resultados será interpretada também sob a óptica das possíveis interferências na saúde humana, caso por exemplo, sejam encontrados poluentes no ambiente aquático afetando as populações de anuros residentes.

Entre em contato

Bloco L - 3° andar

Avenida dos Estados, 5001

Bairro Bangu - Santo André - SP

CEP: 09210-580

Email: propes@ufabc.edu.br

 

Telefones

Gabinete: 3356-7614

Administrativo: 3356-7620/7618

IC: 3356-7617/7619

CAP: 3356-7616/7615

Propes-SBC: 2320-6150/6151

CEM-SA: 4996-0028

CEM-SBC: 2320-6176