ANÁLISE DA COMPOSIÇÃO E DA INFLUÊNCIA EXERCIDA PELO MICROBIOMA INTESTINAL DE CAMUNDONGOS DURANTE O DESENVOLVIMENTO DE CAQUEXIA INDUZIDA POR TRANSPLANTE DE CÉLULAS DE CÂNCER PULMONAR (LLC)

Nome do Pesquisador: Daniela Leite Jabes (Universidade de Mogi das Cruzes (UMC))

Agência de fomento: FAPESP

Vigência: 12/2017 à 11/2019

Pesquisadores Docentes da UFABC:
Dr. Luiz Roberto Nunes (CCNH)
Dr.a Luciana Campos Paulino (CCNH)
Dr. Miguel Luiz Batista Júnior (UMC)
Dr.a Regina Lúcia Batista da Costa de Oliveira (UMC)

Pesquisadores Externos:
Fabiano Bezerra Menegídio (estudante de Doutorado na UMC)
David Aciole Barbosa (estudante de Doutorado na UMC)
Yara Natércia Lima de Faria (estudante de IC na UMC)

Outros Colaboradores:
Dr. Fritz Sievers Júnior (Pós-Doc, voluntário)

Resumo: Atualmente, sabe-se que o corpo humano serve como reservatório para inúmeros microrganismos, como bactérias, eucariotos, vírus e arqueobactérias, que habitam diversos de seus nichos anatômicos e superam, em número, as células do próprio hospedeiro. Diversos membros desta microcomunidade estabelecem associações não-desarmônicas com seus hospedeiros, mas há situações em que desequilíbrios verificados nestas relações (disbioses) podem contribuir para o desenvolvimento de patologias de natureza não-infecciosa (locais ou sistêmicas). Nesse sentido, dados atuais indicam que alterações na composição da microbiota intestinal parecem estar particularmente relacionadas ao desenvolvimento de síndromes metabólicas, como diabetes, obesidade e, mais recentemente, caquexia. A caquexia é reconhecida como uma síndrome metabólica associada a diversas doenças subjacentes, como câncer, doença renal crônica e doença cardíaca crônica. Estudos envolvendo a análise da microbiota bacteriana de camundongos caquéticos apontam para a existência de correlação entre o desenvolvimento da síndrome e alterações nas proporções relativas de bactérias pertencentes aos gêneros Lactobacillus, Enterobacteriaceae e Parabacterioides. No entanto, estudos destinados a verificar a existência de correlações entre o desenvolvimento de caquexia e alterações populacionais em outros componentes da microbiota gastrointestinal (notadamente fungos e vírus), ainda não foram realizadas. Nesse sentido, o projeto aqui proposto visa realizar, pela primeira vez, uma caracterização abrangente das alterações que ocorrem na microbiota intestinal de camundongos (incluindo bactérias, fungos e vírus), durante o desenvolvimento de caquexia em animais da linhagem C57BL/6 submetidos a transplante de células tumorais LLC. Além disso, propomos realizar uma ainda inédita comparação funcional dos microbiomas antes e depois do desenvolvimento da caquexia, utilizando ferramentas de bioinformática que permitem identificar as alterações metabólico-funcionais que ocorrem na comunidade de microrganismos, em decorrência das alterações de composição a que ela é submetida.

Entre em contato

Bloco L - 3° andar

Avenida dos Estados, n° 5001

Sta. Terezinha - Sto. André - SP

CEP: 09210-580

Email: propes@ufabc.edu.br

 

Telefones

Gabinete: 3356-7614

Administrativo: 3356-7620/7618

IC: 3356-7617

CAP: 3356-7615/7616

Propes-SBC: 2320-6150/6151

CEM-SA: 4996-0028

CEM-SBC: 2320-6176

Biotérios: 3356-7511