A voz dos camponeses: Representação e violência agrária no Brasil democrático

Nome do Pesquisador: Artur Zimerman

Agência de fomento: Sem financiamento

Vigência: 01/2009 à 01/2018

Resumo: Com o crescimento exponencial da representação na chegada da democracia, cresceu também a violência e a quantidade de mortes originadas por disputas de terra. Queremos verificar nesse estudo se essa maior representatividade dos camponeses perante o Estado brasileiro, por meio de organizações variadas, foi um dos determinantes ao aumento da violência agrária. Será levado em consideração os diversos modos de representação camponesa e as diferenças entre eles no que concerne a quantidade de mortes por disputas de terra. O caráter confrontacional de alguns em relação, tanto às forças do Estado como forças particulares de certos interesses agrários, vis-à-vis o caráter pacífico de outras entidades, podem culminar em resultados diversos pela ocorrência ou ausência de mortes ocasionadas por disputas de terra.

Entre em contato

Bloco L - 3° andar

Avenida dos Estados, n° 5001

Sta. Terezinha - Sto. André - SP

CEP: 09210-580

Email: propes@ufabc.edu.br

 

Telefones

Gabinete: 3356-7614

Administrativo: 3356-7620/7618

IC: 3356-7617/7619

CAP: 3356-7620/7616/7615

Propes-SBC: 2320-6150/6151

CEM-SA: 4996-0028

CEM-SBC: 2320-6176

Biotérios: 3356-7511