Nome do Pesquisador: Osmar Domingues

Agência de fomento: Sem financiamento

Vigência: 03/2018 à 12/2018

Pesquisadores Docentes da UFABC:
Evandir Megliorini (SIAPE 1768307 CECS)

Resumo: O uso do aparelho celular está cada vez mais disseminado na população em geral, em particular pelos alunos em quase todos os níveis de formação, principalmente no curso superior, objeto deste estudo. Quanto ao uso desse aparelho em práticas pedagógicas ainda é uma questão controversa, faltando discussões mais aprofundadas para mitigar os conflitos entre professores e alunos. Nesse contexto a presente pesquisa, de caráter exploratório, tem o propósito de investigar a percepção dos professores credenciados nos cursos de graduação da UFABC quanto ao uso do celular como recurso pedagógico durante as aulas.

Nome do Pesquisador: Pedro Roberto Jacobi (IEE-USP)

Agência de fomento: FAPESP

Vigência: 06/2017 à 05/2022

Pesquisadores Docentes da UFABC:
Sandra Irene Momm Schult
Luciana Travassos Silvana Zioni

Pesquisadores Alunos da UFABC:
Bruna Fernandes

Pesquisadores Externos:
Rosana Laura da Silva
Ana Lia Leonel
Pedro Torres

Resumo: Em um contexto fortemente marcado por mudanças climáticas globais, incertezas e com fortes tendências de alterações nas dinâmicas de regime hídrico, torna-se premente a necessidade de avançar no conhecimento e inovação associados à adoção de práticas de gestão da água e implementação de governança ambiental, com ênfase na vulnerabilidade hídrica face à variabilidade climática, numa perspectiva integrada, descentralizada e interdependente. Colocam-se novos desafios para abordar o tema da governança ambiental e suas interfaces com a governança da água, energia e segurança alimentar em uma escala que transcende a Região Metropolitana de São Paulo (RMSP), cuja denominação mais difundida é Macrometrópole Paulista. O presente projeto tem como objetivo, analisar de forma interdisciplinar, por meio de 5 subprojetos no contexto da Macrometrópole Paulista, o conjunto de processos que devem compor uma agenda de atuação e de integração das diferentes interfaces da governança ambiental associados à água e seus diversos usos. Visa, portanto compreender e analisar os impactos dos processos amplos de degradação ambiental e incremento da vulnerabilidade macrometropolitana, bem como, propor uma agenda inovadora de atuação e de integração das diferentes interfaces da governança ambiental num quadro de variabilidade climática

Nome do Pesquisador: Monica Yukie Kuwahara

Agência de fomento: Sem financiamento

Vigência: fev/14 à Não informado

Resumo: Esta pesquisa se preocupa com os efeitos da diversificação da atividade econômica sobre a qualidade de vida dos cidadãos em grandes centros urbanos. O objetivo geral é identificar métodos e instrumentos analíticos para avaliar de forma integrada os múltiplos determinantes dos fluxos econômicos e ambientais presentes em ecossistemas urbanos que podem afetar a qualidade de vida de seus cidadãos. De forma mais específica procura: (1) Estabelecer indicadores capazes de integrar as diversas dimensões da qualidade de vida e da sustentabilidade econômica e ambiental; (2) Identificar incentivos endógenos e exógenos ao crescimento e à diversificação econômica em grandes centros urbanos; (3) Analisar o papel das instituições políticas, econômicas e sociais no desenvolvimento de centros urbanos. Afirma que a complexa estrutura socioeconômica da cidade possa ser encarada como um ecossistema que deve extrair e usar da maneira mais eficiente possível a energia – entendida como o conjunto de fluxos sociais, econômicos, culturais e materiais - que chega a ele. Trata-se de uma pesquisa de caráter exploratório, interdisciplinar e transdisciplinar, cujo maior desafio é realizar o cotejamento de teorias de distintas áreas do saber para construir um arcabouço analítico que sirva à análise econômica da dinâmica urbana contemporânea. Utiliza-se de referenciais teóricos da Economia Regional Urbana, da Teoria do Desenvolvimento Econômico e da Economia do Meio Ambiente. Entre os resultados esperados, pretende-se estabelecer um banco de dados sobre os fluxos sociais, econômicos e ambientais de grandes centros urbanos, de modo a contribuir para o estabelecimento de políticas públicas de desenvolvimento local.

Nome do Pesquisador: JOSÉ FERNANDO QUEIRUGA REY

Agência de fomento: Sem Financiamento

Vigência: abr/14 à indeterminado

Resumo: 

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi criado em 1998 com o objetivo de avaliar o desempenho do estudante ao fim da educação básica, buscando contribuir com outras políticas para a melhoria da qualidade desse egresso.

A partir de 2009 passou a ser utilizado também como mecanismo de seleção para o ingresso no ensino superior. Foram implementadas mudanças no Exame que contribuem para a democratização das oportunidades de acesso às vagas oferecidas por Instituições Federais de Ensino Superior (IFES), para a mobilidade acadêmica e para induzir a reestruturação dos currículos do ensino médio.

Assim, além de auferir o nível dos alunos concluintes do ensino médio, o Enem também passou a ser uma porta de ingresso ao ensino superior.

A UFABC apoiou prontamente ao novo formato do exame, sendo uma das IES pioneiras na adesão ao Sistema de Seleção Unificada/SISU, lançado em 2010.

O Conselho de Ensino Pesquisa e Extensão/ConsEPE determinou que esta seria a única forma de ingresso aos Bacharelados Interdisciplinares a partir de então e ofertamos a totalidade das vagas, inclusive às reservadas para cotistas, pelo novo sistema para os ingressantes em 2010.

Neste ano, a UFABC abandona o processo seletivo pelo vestibular tradicional que utilizou nos seus 3 (três) primeiros processos seletivos.

A experiência adquirida pela UFABC com a utilização do SISU desde o seu início nos permitiu perceber a importância de que o processo de aplicação do ENEM, imput básico do SISU, ser bem sucedido e eficiente. Vivenciamos todos as dificuldades e melhorias implantadas no ENEM, percebendo o potencial de utilização do SISU como processo seletivo.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) é o órgão do MEC responsável por elaborar e aplicar avaliações educacionais, entre as quais o Exame Nacional de Ensino Médio/Enem.

Em 20 de setembro de 2011, o INEP constituiu a Rede Nacional de Instituições Públicas Federais de Ensino Superior (REDE IPFES), formada por Instituições Federais de Ensino Superior e por servidores do INEP, com o objetivo de refletir e propor melhorias no processo de aplicação de seus exames e avaliações.

Novamente a UFABC aderiu prontamente, ingressando na Rede e desde então participando ativamente de suas atividades, contando atualmente com uma equipe de 9 (nove) servidores indicados, todos com afinidade com o processo seletivo ENEM/SiSU.

O projeto "Acompanhamento dos exames da educação nacional para a proposição de melhorias na logística de aplicações" se insere neste esforço ao utilizar a mesma equipe que atua na Rede, coordenada pelo Pró-Reitor de Graduação.

O método de trabalho constitui-se de observações isentas com registros e elaboração de relatórios, posteriormente compilados e sintetizados em forma de diagnóstico, para facilitar a proposição de melhorias. Periodicamente as IPFES se reúnem sob o patrocínio do INEP e compartilham experiências por meio de discussões em grupos.

Os 9 (nove) servidores indicados pela UFABC, todos com afinidade com o processo seletivo ENEM/SiSU, estão cadastrados para atuar no Grande ABC, mas as discussões do grupo permitam um entendimento da realidade nacional da logística e aplicação dos exames.

Além disso, as IPFES validam as próprias práticas de sucesso e apreendem as melhores práticas das demais instituições participantes.

A nível local, a melhoria e valorização do Enem certamente trará maior visibilidade e inserção regional, aumentando a concorrência aos cursos da UFABC e possibilitando a captação de candidatos, não somente de melhor desempenho, mas também de maior afinidade com nossos cursos e com nosso Projeto Pedagógico, reduzindo taxas de evasão e aumentando o índice de formandos.

No âmbito geral, as melhorias em planejamento, logística, segurança, e outras que forem obtidas pela participação neste projeto deverão resultar em informações consistentes para auxiliar a formulação de políticas públicas da educação nacional.

Equipe:

Antonio Guilherme Medeiros Neto
Bárbara Popovits Ribeiro
Camila Lira de Oliveira
Deonete Rodrigues Nagy
Dermivaldo Alves de Souza
Jeniffer Alessandra Supplizi da Costa
Lilian Cristina Soares Silva
Manuel Leonardo Pereira Gama
Rail Ribeiro Filho

Entre em contato

Bloco L - 3° andar

Avenida dos Estados, n° 5001

Sta. Terezinha - Sto. André - SP

CEP: 09210-580

Email: propes@ufabc.edu.br

 

Telefones

Gabinete: 3356-7614

Administrativo: 3356-7620/7618

IC: 3356-7617

CAP: 3356-7615/7616

Propes-SBC: 2320-6150/6151

CEM-SA: 4996-0028

CEM-SBC: 2320-6176

Biotérios: 3356-7511