Nome do Pesquisador: Giorgio Venturi (Universidade Estadual de Campinas)

Agência de fomento: FAPESP

Vigência: 01/2018 à 12/2021

Pesquisadores Docentes da UFABC:
Mattia Petrolo

Pesquisadores Externos:
Marco Ruffino (Unicamp), Rodrigo Freire (UnB), Hugo Luiz Mariano (USP)

Resumo: Este projeto propõe investigar a noção de objeto arbitrário recorrendo as metodologias históricas, filosóficas e lógicas. A perspectiva principal para essa analise consiste naquela da teoria de conjuntos. O projeto é dividido em três seções complementares. Primeiramente, o projeto propõe uma reconstrução geral da teorização dos objetos arbitrários, ressaltando a função de conceitos e extensões na formalização da teoria de conjuntos. Na segunda seção, de um ponto de vista mais filosófico, planeja-se confrontar o conceito de conjunto arbitrário com a noção de conjunto baseada na concepção iterativa de Gödel e no principio de limitação de tamanho de Cantor. Além disso, com uma perspectiva mais intensional sobre a teoria de conjuntos, planeja-se estudar se a noção de objeto arbitrário ou de referencia arbitraria pode clarificar os problemas ontológicos e semânticos de um processo de abstração à la Frege. Na terceira seção, planeja-se analisar de um ponto de vista formal a noção de arbitrariedade através daquela de genericidade, que é a base da técnica de forcing. O projeto propõe axiomatizar o conceito de genericidade em um contexto abstrato. Além disso, planeja-se aplicar a lógica modal para axiomatizar as sentenças invariantes sob forcing. Por fim, o projeto propõe utilizar o método de forcing para intender o caracter relativo ou absoluto da noção de genericidade.

Nome do Pesquisador: MARCIA HELENA ALVIM

Agência de fomento: Sem financiamento

Vigência: 02/2017 à 12/2021

Pesquisadores Alunos da UFABC:
Jonas Moreira Silva
Adriana Gallis

Pesquisadores Externos:
Sonia Brzozowiski

Resumo: Esta pesquisa, de caráter interdisciplinar, intenta analisar relatos europeus sobre os saberes dos indígenas tupinambás acerca dos astros, descritos em crônicas de viagens francesas e portuguesas dos séculos XVI e XVII. Dentre elas, destacamos as obras de Jean de Léry, Claude D´Abbeville, Gabriel Soares de Souza, Fernão Cardim e Pero de Magalhães Gandavo. Nosso objetivo principal constitui-se na compreensão de como estes conhecimentos foram descritos nas fontes documentais, relacionando-os ao processo de obtenção de informações sobre o Novo Mundo mediante a necessidade de consolidação da colonização portuguesa em terras brasileiras, e na inserção desta discussão histórica sobre o conhecimento na Educação Básica brasileira, especialmente na Educação Científica. As fontes documentais selecionadas serão analisadas através da perspectiva da História Cultural das Ciências, buscando as relações entre suas narrativas e as representações político-religiosas e epistemológicas, envolvidas na colonização do Brasil. Outra perspectiva de diálogo teórico refere-se a abordagem da História Atlântica e ao conceito de zonas de contato interculturais, utilizado por Kapil Raj, que valorizam a proposta de circulação do conhecimento e saberes através das interações entre diferentes culturas e suas práticas de consolidação e apropriação político-cultural diante de epistemologias diversas. Após esta análise de cunho histórico iremos propor uma discussão teórica sobre a inserção desta temática na Educação Básica brasileira, com ênfase na Educação Científica. Deste modo, o referido projeto se constitui a partir de duas propostas, sendo uma caracterizada pela pesquisa histórica e um segundo objeto que propõe a articulação entre os relatos históricos pesquisados e sua inserção no ensino, através das reflexões da História das Ciências. Buscando substanciar a associação interdisciplinar entre a pesquisa histórica e a educação científica, iremos nos embasar em perspectivas teóricas que discutem a ruptura com o eurocentrismo historiográfico, através da adesão a proposta conceitual das Epistemologias do Sul de Boaventura de Sousa Santos.

Entre em contato

Bloco L - 3° andar

Avenida dos Estados, n° 5001

Sta. Terezinha - Sto. André - SP

CEP: 09210-580

Email: propes@ufabc.edu.br

 

Telefones

Gabinete: 3356-7614

Administrativo: 3356-7620/7618

IC: 3356-7617

CAP: 3356-7615/7616

Propes-SBC: 2320-6150/6151

CEM-SA: 4996-0028

CEM-SBC: 2320-6176

Biotérios: 3356-7511